Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/10523
Tipo: masterThesis
Título: Medidas de esperança, religiosidade, personalidade e uso de drogas em adolescentes
Autor(es): Moraes, Allana Almeida
Orientador: Argimon, Irani Iracema de Lima
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Data de Publicação: 2016
Palavras-chave: PSICOLOGIA POSITIVA
ESPERANÇA
RELIGIOSIDADE
PSICOLOGIA
Resumo: Pesquisas em Psicologia Positiva destacam que forças humanas, como a esperança, operam como amortecedores contra doenças mentais, sendo determinantes para o desenvolvimento juvenil positivo. Portanto, o objetivo geral desta dissertação foi explorar o constructo “esperança” no período da adolescência. Para isso, foram realizados dois estudos, um teórico e um empírico, apresentados na forma de artigos. O artigo teórico buscou, a partir de uma revisão sistemática da literatura, contemplar um panorama geral a respeito dos estudos envolvendo o constructo da esperança na adolescência, visando a refletir sobre as produções científicas nesta área. Os estudos incluídos na revisão abarcaram a relação da esperança com outros diversos constructos, em diferentes países. Os dados encontrados apontam propostas empíricas associando a esperança a virtudes essenciais ao bom desenvolvimento juvenil, demonstrando que esta é uma área promissora para a atuação da psicologia no Brasil. O artigo empírico teve como objetivo identificar características de esperança, religiosidade e personalidade e sua relação com uso de drogas em uma amostra de 668 adolescentes de escolas públicas de uma cidade metropolitana da região sul do país, com idades entre 14 e 18 anos, pertencentes à 8ª série, ao 9º ano do ensino fundamental, e aos três anos do ensino médio. Todos os participantes responderam a um questionário de dados sociodemográficos, a Escala de Esperança Disposicional, a Escala de Religiosidade Duke-Durel (P-DUREL), ao Inventário de Triagem do Uso de Drogas (DUSI-R) e ao Inventário de Temperamento e Caráter (ITC-R). Verificou-se que níveis mais altos de esperança se associaram a maior Religiosidade não Organizacional e ao não uso de álcool.Com relação à personalidade, níveis maiores de esperança foram associados às dimensões do caráter Autodirecionamento, Cooperatividade e Auto-transcendência. A partir do modelo final, a esperança nos adolescentes que não haviam feito uso de álcool foi melhor explicada pela Religiosidade não Organizacional e pelas dimensões da personalidade Evitação de Danos, Busca por Novidade e Persistência. A partir dos achados, detectou-se a importância de estudos que tenham o objetivo de analisar os fatores protetivos ao uso de substância na adolescência, visto que neste período os adolescentes encontram-se mais expostos e vulneráveis às ofertas e ao consumo de álcool e outras drogas.
Research in Positive Psychology highlights that human forces, such as hope, operate as shock absorbers against mental illness, being determinant for positive youth development. Therefore, the general objective of this dissertation was to explore “hope” during adolescence. Thus, two studies, a theoretical and an empirical, were conducted in the form of articles. The theoretical article sought, from a systematic review of the literature, to contemplate a general panorama regarding the studies involving the construction of hope in adolescence, aiming to reflect about scientific productions in this area. The studies included in the review englobe the relationship of hope with others constructs, in different countries. The data found point to empirical proposals associating hope with essential virtues for good youth development, demonstrating that this is a promising area for the performance of psychology in Brazil. The empirical article aimed to identify characteristics of hope, religiosity and personality and its relation with drug use in a sample of 668 school adolescents, from 14 to 18 years old, attending to the 8th grade and 9th grade of elementary school and the 3 years of high school in Public schools in a metropolitan city in the southern region of the country. All participants answered a sociodemographic data questionnaire, the Dispositional Scale of Hope, the Duke-Durel Religious Accuracy Scale (P-DUREL), the Drug Use Screening Inventory (DUSI-R), and the Temperament and Character Inventory (TCI).It was found that higher levels of hope are associated with greater non-organizational religiosity and non-use of alcohol. Regarding personality, higher levels of hope was associated with the dimensions of the Self-directedness, Cooperativeness, and Self-Transcendence character. When assessing the final model, hope in adolescents who didn’t use alcohol was better explained by non-organizational religiosity and the personality dimentions Harm Avoidance, Novelty Seeking and Persistence. The findings reveal the importance of studies addressing protective factors for substance use during adolescence, since that period is characterized by exposure and vulnerability to offers and alcohol and other drugs use.
URI: http://hdl.handle.net/10923/10523
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000484407-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial778,53 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.