Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/1318
Tipo: masterThesis
Título: Detecção e caracterização de virulência e de resistência a drogas antimicrobianas de isolados nosocomiais de Stenotrophomonas maltophilia
Autor(es): Gallo, Stephanie Wagner
Orientador: Oliveira, Silvia Dias de
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: BIOLOGIA MOLECULAR
BACTÉRIAS
INFECÇÃO HOSPITALAR
RESISTÊNCIA MICROBIANA A DROGAS
Data de Publicação: 2012
Resumo: Stenotrophomonas maltophilia é um importante patógeno oportunista e emergente, comumente relacionado a infecções nosocomiais e encontrado em diferentes locais, incluindo o ambiente hospitalar. Este microrganismo é reconhecido por apresentar resistência intrínseca a uma gama importante de antimicrobianos, bem como por adquirir resistência através de transferência gênica horizontal, o que reduz as opções efetivas para o tratamento de infecções ocasionadas por este microrganismo. Desta forma, o objetivo deste estudo foi determinar a presença de S. maltophilia no ambiente hospitalar e caracterizar a resistência a drogas antimicrobianas dos isolados ambientais, bem como dos isolados clínicos obtidos no mesmo hospital. Para tanto, amostras ambientais foram coletadas na UTI Geral e no andar referente à internação pelo Sistema Único de Saúde (SUS) do Hospital São Lucas, Porto Alegre, Brasil. Além disso, 100 isolados clínicos foram cedidos pelo Laboratório de Patologia Clínica do mesmo hospital. Todas as amostras foram analisadas utilizando um protocolo de detecção específica de S. maltophilia através de PCR desenvolvido neste estudo, tendo o gene RNAr 23S como alvo. Posteriormente, foi avaliada a resistência dos isolados frente à ceftazidima, cloranfenicol, levofloxacina, minociclina e trimetoprim/sulfametoxazol (TMP/SMX). A presença de integrons foi verificada em todos os isolados e naqueles com suscetibilidade reduzida a TMP/SMX foi avaliada a presença dos genes sul1 e sul2, bem como foi determinado o perfil plasmidial. Todos os isolados foram submetidos à detecção do gene smf-1. De um total de 936 amostras coletadas no ambiente hospitalar, S. maltophilia foi identificada em 28.Foram observadas elevadas taxas de suscetibilidade à minociclina, levofloxacina e cloranfenicol e todos os 19 isolados que apresentaram suscetibilidade reduzida à combinação TMP/SMX carrearam o gene sul1, 14 destes apresentaram o integron de classe 1 e nove isolados apresentaram concomitantemente os genes sul1 e sul2. Todos os isolados que carrearam o gene sul2 apresentaram o plasmídeo de 7,3 kb. O gene smf-1 foi detectado em 31 isolados de S. maltophilia. A presença de S. maltophilia nos materiais e equipamentos hospitalares indica a permanência destas bactérias no ambiente hospitalar, podendo constituir risco para infecção de outros pacientes internados. Além disso, os dados obtidos neste estudo em relação à suscetibilidade à TMP/SMX podem sugerir que a resistência a esta combinação de drogas possa estar em ascensão, especialmente porque os determinantes de resistência a estas drogas podem estar associados a elementos genéticos móveis, o que facilitaria a transferência horizontal e a disseminação destes genes de resistência.
Stenotrophomonas maltophilia is an important opportunistic and emerging pathogen commonly related to nosocomial infections and found in different environmental sources, including hospital settings. This microorganism is recognized for presenting intrinsic resistance to a range of important antimicrobials as well as to acquire resistance by horizontal gene transfer, which reduces the effective options for the treatment of infections caused by this organism. Therefore, the aim of this study was to determine the presence of S. maltophilia in the nosocomial environment and characterize the resistance of the environmental isolates, as well as clinical isolates obtained in the same hospital. Then, environmental samples were collected in the general ICU and the Unified Health System hospitalization unit of the São Lucas Hospital, Porto Alegre, Brazil. In addition, 100 clinical isolates were sent by the Clinical Pathology Laboratory of the same hospital. All samples were analyzed using a specific protocol for S. maltophilia detection by PCR developed in this study targeting 23S rRNA gene. Subsequently, the antimicrobial resistance was evaluated against ceftazidime, chloramphenicol, levofloxacin, minociclin and trimethoprim/sulfamethoxazole (TMP/SMX). The presence of integrons was verified in all isolates and those that presented reduced susceptibility to TMP/SMX was evaluated the presence of sul1 and sul2 gene, as well as was determined the plasmid profile. All isolates were submitted to detection of smf-1 gene. Among the 936 samples collected in the nosocomial environment, S. maltophilia was identified in 28.High rates of susceptibility to minocycline, levofloxacin and chloramphenicol were observed, and all of the 19 isolates that presented reduced susceptibility to TMP/SMX carried the sul1 gene, 14 of them presented class 1 integron and nine isolates showed simultaneously sul1 and sul2. All isolates that carried the sul2 gene also presented the 7. 3 kb plasmid. The smf-1 gene was detected in 31 S. maltophilia isolates. The presence of S. maltophilia in hospital environment and medical devices indicates the permanence of this microorganism in the nosocomial environment, what can constitute a risk to infection for other hospitalized patients. In addition, the data obtained in this study in relation to TMP/SMX susceptibility can suggest that the resistance to these drugs have the tendency to increase, especially due to resistance determinants to these drugs can be associated to mobile genetic elements, which may facilitate horizontal transfer and the spread of these resistance genes.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1318
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese (Biologia Celular e Molecular)

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000439219-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo705,17 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.