Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/1440
Tipo: doctoralThesis
Título: Uso dos mini-STR NC01 e NC02 na prática forense: (I) validaçao; (II) análise em DNA degradado; (III) estudo populacional no Rio Grande do Sul
Autor(es): Raimann, Paulo Eduardo
Orientador: Alho, Clarice Sampaio
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular
Fecha de Publicación: 2011
Palabras clave: BIOLOGIA MOLECULAR
GENÉTICA
PRÁTICA FORENSE
DNA
Resumen: I offer this thesis, which is fulfill the purposes of the cooperation agreement between the Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular, PUCRS and Instituto Geral de Perícias, State Security from Rio Grande do Sul, with the intention to establish a routine for molecular identification of human DNA from degraded to be functional and scientific basis. Even with the advances of commercial amplification kits and equipment for DNA extraction and genotyping, forensic samples remain challenging. With the occurrence of massive disasters or the increase in trace samples that will be part of the CODIS database, it is very important that forensic laboratories have the available markers to amplify fragments of small size and the use of miniSTRs may be an important tool for this purpose. The use of miniSTRs for the identification of degraded DNA samples and obtaining the allele frequency of six miniSTRs took place in samples from the population of Rio Grande do Sul for its use in forensics. The validation study was conducted as directed by the Scientific Working Group on DNA Analysis Methods (SWGDAM).The validation is to examine the robustness of miniPlex NC01 and NC02 in forensic cases. This study evaluated factors that potentially affect the results of genotyping obtained by amplification of STRs. The study of forensic samples of degraded DNA was performed with 22 samples of human remains (21 teeth and one bone). Due to the difficult amplification of such samples in forensic laboratories often is necessary to use the technique of sequencing of the mtDNA that is time consuming, costly and only indicates the maternal bond. Thus, the use of miniSTRs NC01 and NC02 in challenging samples proved to be a useful tool in generating human identification profile in all samples. The use of miniSTRs NC01 and NC02, in conjunction with other commercial kits with markers of small size will be of great assistance to the Forensic Scientists. With the study population as possible is the immediate use of these markers for forensic and criminal cases in the identification of family linkages, increasing the odds obtained by the statistical calculations.
Apresento esta tese, a qual vem atender aos propósitos do convênio de cooperação entre o Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular da PUCRS e o Instituto Geral de Perícias da Secretaria de Segurança do Estado do Rio Grande do Sul, na intenção de estabelecer uma rotina de identificação molecular humana a partir de DNA degradado que seja funcional e que tenha embasamento científico. Mesmo com os avanços dos kits comerciais de amplificação de DNA e dos equipamentos para extração e genotipagem, as amostras forenses continuam sendo desafiadoras. Com a ocorrência de desatres massivos ou com o aumento de amostras de vestígios, que irão fazer parte do banco de dados CODIS, é de extrema importância que os Laboratórios Forenses tenham a disposição marcadores que logrem amplificar fragmentos de tamanho reduzidos. O uso de miniSTRs é uma ferramenta importante para esse fim. Tanto o uso de miniSTR para a identificação de amostras de DNA degradado quanto a obtenção da frequência alélica de seis miniSTR foram realizados nas amostras de indivíduos provenienstes da população do Rio Grande do Sul. O estudo de validação foi realizado conforme orientação do Scientific Working Group on DNA Analysis Methods (SWGDAM), cujo objetivo foi examinar a robustez dos MiniPlex de miniSTR NC01 e NC02 em casos forenses. Neste estudo de validação foram testados fatores que potencialmente afetam negativamente as tentativas de genotipagens através da amplificação de STRs. O estudo do DNA degradado de amostras forenses foi realizado com 22 amostras de restos humanos (21 dentes e 1 osso). Devido à difilculdade de amplificação deste tipo de amostras nos laboratórios forense muitas vezes se faz necessário o uso da técnica do seqüênciamento do mtDNA que é demorada, de elevado custo e que indica somente o vínculo materno. Neste caso, o uso dos miniSTRs NC01 e NC02 para amostras difíceis se mostrou uma ferramenta plenamente eficiente, uma vez que permitiu a obenção do perfil genético em todas as amostras analisadas. Diante dos resultados do presente trabalho, é possível sugerir que o uso dos miniSTRs NC01 e NC02, em conjunto com outros kits comerciais de marcadores de tamanho reduzido, será de grande auxílio para os Cientistas Forenses. Com o estudo populacional aqui realizado passa a ser possível o emprego imediato destes marcadores nos casos forenses criminais e na identificação de vínculos familiares, dado que aumentam os índices obtidos através dos cálculos estatísticos.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1440
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000434989-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,12 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.