Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/1685
Tipo: masterThesis
Título: Um estudo sobre a predição da estrutura 3D aproximada de proteínas utilizando o método CReF com refinamento
Autor(es): Dall'Agno, Karina Cristina da Motta
Orientador: Souza, Osmar Norberto de
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação
Data de Publicação: 2012
Palavras-chave: INFORMÁTICA
BIOLOGIA COMPUTACIONAL
MINERAÇÃO DE DADOS (INFORMÁTICA)
Resumo: Um dos principais desafios da Bioinformática Estrutural é entender como a informação decodificada em uma sequência linear de aminoácidos, ou estrutura primária de uma proteína, possibilita a formação de sua estrutura tridimensional. Muitos algoritmos buscam propor soluções para o problema complexo da classe NP-completo. Dentre eles, está o método CReF (Central Residue Fragment-based method) que realiza a predição da estrutura 3D aproximada de proteínas ou polipeptídios. O método usa técnicas de mineração de dados para agrupar dados de estruturas, apresentando boa predição de estruturas secundárias, bom desempenho em máquina de baixo custo, mas enfrenta problemas na predição das regiões de voltas e alças e na usabilidade. Valorizando as características diferenciadas do método e buscando sua evolução, este trabalho propôs-se a realizar melhorias no CReF. Após uma etapa inicial de entendimento e adaptações para tornar a ferramenta executável na situação atual dos bancos de dados e ferramentas de apoio, foram identificadas duas categorias de melhorias. As melhorias técnicas tiveram por objetivo automatizar a ferramenta, adaptá-la ao ambiente e ao usuário enfatizando usabilidade. Para melhorias no método realizaram-se testes com variação na quantidade de grupos identificados na etapa de mineração de dados com o algoritmo Expectation Maximization (EM) no Weka. Os testes indicaram que as melhores conformações iniciais eram obtidas com quatro e seis grupos, assim, optou-se por permitir ao usuário a escolha dos grupos a considerar. Um novo mapeamento do mapa de Ramachandran indicou ajustes que foram corrigidos e decidiu-se descartar grupos identificados nas regiões não permitidas na análise do resultado da mineração de dados.A nova versão do CReF, gerada pela implementação dessas melhorias, também padronizou o método de predição de estrutura secundária, passando a utilizar o método Porter. Como consequência, as regras para escolha do grupo resultante da mineração a representar cada aminoácido foram adaptadas e ampliadas para atender novas situações. A nova versão manteve o desempenho de predição e execução iniciais do CReF, entretanto, manteve o problema das voltas e alças. Este problema de otimização das regiões de voltas e alças foi endereçado por meio do desenho e aplicação de um protocolo de refinamento, baseado em simulações pelo método da dinâmica molecular, o qual apresentou um resultado expressivo para a proteína alvo de código PDB 1ZDD.
One of the most important problems in Structural Bioinformatics is to understand how the information coded in linear sequence amino acids, or primary structure, is translated into the three-dimensional structure of a protein. Many algorithms proposed solutions to this complex problem of NP-complete class. One of them is the CReF method (Central Residue Fragment-based) which makes prediction of approximate 3-D structure of proteins and polypeptides. The method uses data mining techniques to group data structures, showing good secondary structure prediction, good performance at low machine cost, but has problems in the prediction of turns and loops regions and usability. Valuing the different characteristics of CReF and seeking to evolve it, this work proposes improvements to CReF. After the initial stage of understanding the tool and making changes to turn it executable on the current state of data banks and support tools, two categories of improvements to make were identified. The technical improvements aimed to automate CReF, adapting it to the environment and emphasizing usability. In the method‟s improvements variations on the amount of groups were tested for data mining with the Expectation Maximization algorithm in Weka. Tests indicated that the best results for the initial conformation were for four and six groups, hence we decided to allow the user to select the amount of groups.A new mapping of the data in the Ramachandran plot indicated some problems that had to be fixed. In the analysis of data mining results, we decided that groups in regions not allowed would be discarded. The new version of CReF generated by the implementation of these improvements standardized the method of secondary structure prediction to use Porter. As a consequence, the rules of selection of data mining groups to represent each amino acids have been changed and extended. The new version has the same initial performance of CReF in prediction and execution, however, the problem of correct predictions of turns and loops remained. This problem was addressed through a refinement protocol, based on simulations by the molecular dynamics method, which presented a significant result for the target protein 1ZDD.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1685
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000438289-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo4,13 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.