Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/2678
Type: doctoralThesis
Title: As espirais da subjetividade reveladas na inteireza do educador para a construção do seu processo autoformativo
Author(s): Goulart, Mônica Riet
Advisor: Portal, Leda Lisia Franciosi
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Issue Date: 2010
Keywords: EDUCAÇÃO
SUBJETIVIDADE
EDUCADORES - FORMAÇÃO PROFISSIONAL
PEDAGOGIA
Abstract: A proposta de analisar as espirais da subjetividade revelada na inteireza do educador para a construção do seu processo autoformativo, sustenta-se em uma perspectiva filosófica humanista, revisitada pelos olhares da psicologia transpessoal, da antropologia, da transdisciplinaridade, da complexidade, recorrendo a uma abordagem qualitativa, com ênfase para a pesquisa-ação, por meio da pesquisa cooperativa, a qual visa contribuir para repensar as concepções das pessoas que participam da pesquisa, gerando inovações educacionais. Ao analisar como as espirais da subjetividade reveladas na inteireza do educador podem construir processos autoformativos, desejo propiciar uma reflexão que favoreça um novo olhar na forma de ser e estar no mundo e assim dar um novo sentido à construção do conhecimento e suas relações com os espaços subjetivos do ser humano, repercutindo em uma prática docente que faça a diferença e dando passos para promover uma cultura para a inteireza.Para tanto, temos como objetivos: analisar os aspectos que constituem a originalidade do homem, buscando identificar a dimensão subjetiva que se constrói no seu processo formativo; compreender as limitações que envolvem a autoformação do educador na perspectiva de sua inteireza, identificando as implicações que impedem uma ação docente sustentada em uma visão transdisciplinar e autotransformadora; analisar como a subjetividade revelada pela inteireza do educador pode construir processos autoformativos que propiciem transformações na ação pedagógica e na mediação de novas formas de ser e estar no mundo; propiciar reflexão sobre as espirais da autoformação, dimensões que podem favorecer um novo olhar frente à reinvenção do educador e ao seu compromisso com uma postura ética e comprometida com a ampliação da consciência universal e estabelecer uma meta-análise das transformações ocorridas com os co-pesquisadores durante o processo da pesquisa, na perspectiva de compreender a ampliação de consciência e as dimensões que compõem a sua inteireza. Para alcançar os objetivos, proporcionaram-se as oficinas de vivências, realizadas com um grupo de professores de uma escola particular no município de Canoas - RS, para desenvolver as espirais da autoformação do educador, as quais contemplavam:a) Espirais da Produção de Sentidos: esculpir a essência do eu; b) Espirais da Subjetividade: como revelar a inteireza que me constitui; c) Espirais da Interação: abrindo as janelas para ir ao encontro do outro; d) Espirais do Movimento: mediação entre teoria e a prática; e) Espirais dos Anéis: a reinvenção do ser humano frente às relações intersubjetivas. Os fundamentos teóricos estão alicerçados nos estudos de Wilber, Frankl, Grof, Jung, Levinas e alguns referenciais da psicologia transpessoal, principalmente no que se refere aos estudos sobre a ampliação da consciência e sobre a inteireza do ser. Pensar a existência humana e a projeção de uma cultura que valorize a inteireza do ser pode auxiliar na modificação do que chamamos de contra-senso educativo, onde não se assume a sua condição de ser em processo e impossibilita o seu ser e estar no mundo. Portanto, as espirais da autoformação do educador, alicerçadas em sua subjetividade contribuem para desvelar a sua inteireza e a transformação desse cenário e potencializam as experiências de transcendência do “eu” e do “outro”, mediados pela interlocução com a própria natureza, para desenhar uma Pedagogia essencialmente voltada para a sua Felicidade.
The proposal of analyzing the subjectivity spirals revealed in the wholeness of the educator in order to construct its own self formative process is supported by a philosophic humanistic perspective, revisited by the look of the transpersonal psychology, the anthropology, the transdisciplinarity, the complexity, resorting to a qualitative approach, with emphasis on action research, through cooperative research, which aims to contribute to rethink the conceptions of people who took part in this research, generating educational innovations. By analyzing the way the subjectivity spirals revealed in the wholeness of the educator can construct self formative processes, I intend to offer a reflection which facilitates a new look in the way of being in the world and therefore gives a new sense to the knowledge construction and its relations to the subjective spaces of the human being, reflecting in a docent practice which makes a difference and giving steps to promote a culture towards wholeness.Therefore, we have as objectives: analyze the aspects that constitute the originality of the man, searching to indentify the subjective dimension in which the formative process takes part: understand the limitation which involves the self formation of the educator in the perspective of its wholeness, identifying the implications which prevent a docent action supported by a transdisciplinar and self transformer view; analyze how the subjectivity revealed by the wholeness of the educator can construct self formative processes which fosters transformations in the pedagogical action and in the mediation of new ways of being in the world; offer a reflection about the subjectivity spirals, dimensions that might benefit a new look toward the reinvention of the educator and to its commitment with an ethical posture and committed with the enlargement of the universal conscience and establish a meta analysis of the transformations occurred with the co-researches during the process of the research, in the perspective of understanding the enlargement of the conscience and the dimensions which consist its wholeness. In order to achieve the objectives, experience workshops were offered, held with a group of teachers of a private school of Canoas – RS, to develop the self formation spirals of the educator, which comprised:a) Sense Production Spirals: sculpt the essence of the self; b) Subjectivity Spirals: how to reveal the wholeness which constitutes myself; c) Interaction Spirals: opening the window to meet the other; d) Movement Spirals: mediation between theory and practice; e) Rings Spirals: the reinvention of the human being towards the intersubjectives relations. The theoric fundaments are founded in the studies of Wilber, Frankl, Grof, Jung, Levinas and some referentials from the transpersonal psychology, mainly in which concerns the studies about the enlargement of the conscience and about the wholeness of the being. Thinking about the human existence and the projection of a culture which values the wholeness of the being can help to modify what we call the educational against sense, where there is no assumption of the condition of being in process and blocks its being in the world. Therefore, the self formation spirals of the educator, founded in its subjectivity contribute to reveal its wholeness and the transformation of this scenario and to empower the experiences of transcendenceness of “self” and the “other”, mediated by the interlocution with its own nature, to draw a Pedagogy essentially focused on its Happiness.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2678
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000421848-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo10,34 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.