Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/2820
Type: doctoralThesis
Title: Percurso de vida e (trans)formação do professor-ensinante: um outro olhar para a pedagogia universitária
Author(s): Wolffenbüttel, Patricía Pinto
Advisor: Enricone, Délcia
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Issue Date: 2006
Keywords: ENSINO SUPERIOR
PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS
PEDAGOGIA UNIVERSITÁRIA
PROFESSORES - FORMAÇÃO PROFISSIONAL
Abstract: A tese tem como objeto de estudos a docência universitária, sendo fruto de uma pesquisa de abordagem qualitativa em que a metodologia privilegiou a narrativa se desmembrando em estudos de cunho biográfico e autobiográfico. A investigação buscou compreender a relação entre os processos de aprender e ensinar através da análise da história de vida de professores universitários. O problema central da pesquisa surgiu a partir da reflexão sobre o que é necessário à formação do docente para que se (trans)forme em um professor-ensinante. Assim, a questão norteadora da proposta investigativa define-se pela possibilidade de, levando o docente universitário a conhecer o seu modo de aprender, oportunizar uma ressignificação de sua ação como professor. As análises realizadas tiveram por respaldo teórico a Psicanálise, a teoria histórico-social, representada, sobretudo, pelos escritos de Lev Vygotsky, entremeados por reflexões psicopedagógicas. O texto é atravessado desde o início pelo diálogo com as contribuições de autores europeus pesquisadores sobre a formação de professores, que têm os métodos (auto)biográficos como instrumento de investigação-ação, dentre os quais destaco Josso, Nóvoa, Ferrarotti e Moita. As conclusões encaminham ao reconhecimento da íntima relação entre a constituição do eu-aprendente-ensinante, inscrita na vida do sujeito desde o nascimento. Nesse sentido, as relações familiares, em especial, a qualidade dos momentos iniciais entre mãe-bebê e a função do terceiro (figura paterna) são determinantes para compreender o aprender-ensinar.A tese chega ao final retomando a discussão inicial sobre os Programas de Pedagogia Universitária, propondo um outro olhar tendo por referência os métodos auto-investigativos para trabalhar a formação pedagógica continuada dos docentes universitários. Essa proposta inova ao oportunizar uma escuta psicopedagógica que, atravessada por contribuições da teoria psicanalítica, possibilita a compreensão do dito e do não-dito. Assim, os processos de aprender-ensinar podem ser (re)conhecidos não apenas como construções objetivas distantes do professor-pessoa, mas, sobretudo, como construções subjetivamente significadas que foram constituídas ao longo de todo o percurso de vida em interação com o outro, com o objeto e com o próprio sujeito como autor.
This study object of this thesis is the university teaching, and it is the result of a qualitative research in which the methodology privileged the narrative, dividing it in biographical and autobiographical studies. The investigation tried to understand the relation between the learning and teaching processes through the analyses of university professors’ life stories. The main problem of the research arose from the reflection about what it is necessary to form a professor who changes himself in a “teaching-professor”. Thus, the major question of the investigative proposal is defined as the possibility of offering the professor the opportunity of giving another meaning to his accomplishments as an academic professional, making him know his own way of learning. The fulfilled analyses were based on the theory of Psychoanalysis, the social-historic theory, represented chiefly by Lev Vygotsky’s writings, interpolated by psycho-pedagogical reflections. From the beginning, the text is added with contributions of European authors who research about professors’ formation, having auto-biographical methods as the instrument of “action-investigation”, such as Josso, Nóvoa, Ferrarotti and Moita. The conclusions recognize the intimate relation between the constitution of “me-learner-teacher”, subsistent in subject’s life from his birth. In this sense, the family relations, especially the quality of the first moments shared by mother and baby, and also by the third person’s function (father), are determining to understand the “learning-teaching”.The thesis finishes retaking the starting discussion about University Pedagogy Programs, suggesting a new view, having auto-investigative methods by references to work the professors’ continuing pedagogical formation. This is an innovative proposal because it gives opportunities to a psycho-pedagogical listening that, crossing by psychoanalysis theory contributions, make the understanding of dictum and non-dictum possible. This way, the learning-teaching processes can be “re-known” not only as objective constructions that are far from “professor-human being”, but above all as subjectively meaningful constructions that were built through each person’s life interacting with others, with the object, and with the subject as the author himself.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2820
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000386840-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,14 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.