Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3581
Registro Completo de Metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorVieira, José Luiz da Costaen_US
dc.contributor.authorDaltoé, Luciane Mariaen_US
dc.date.accessioned2013-08-07T18:56:31Z-
dc.date.available2013-08-07T18:56:31Z-
dc.date.issued2006pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10923/3581-
dc.description.abstractIntroduction: In recent decades, dramatic increases in the prevalence and incidence of type 2 diabetes have occurred in both developed and underdeveloped countries. This has been observed most in communities where inadequacy of diet and physical activity are more prevalent. Objective: The aim of this study was to characterize the food intake and anthropometric measures of type 2 diabetes patients and compare them with a control group of non-diabetes patients, in urban community of Xangri-Lá, RS. Material and methods: Fifty type 2 diabetes patients and 50 controls aged between 45 and 80 years were selected of participants of the Public Family Healthy Program. All subjects were evaluated regarding food intake, dietary composition of macronutrients and micronutrients intake and anthropometric measures. The comparison between groups was stratified by gender and used chi-square and ANOVA. Results: Of the 50 diabetes patients, 14 were men (28%) and 36 women (72%), meanwhile of the non-diabetes patients, 3 were men (6%) and 47 women (97%). The mean age of diabetes patients was 58. 9 yr, not different of that of controls (54. 4 yr). The prevalence of obesity, hypertension and rheumatic diseases were similar in both groups. There were no significant difference between diabetic and control patients regarding to the intake of micronutrients, macronutrients and anthropometric measures in both gender. Conclusion: Our results have showed that the dietary intake of macronutrients and micronutrients as well as the anthropometric measures were comparable in type 2 diabetes and control patients. This may have occurred by lack of statistical power. Another possibility is that diabetes patients may have changed their diet previously.en_US
dc.description.abstractIntrodução: Nos últimos anos, observa-se um aumento dramático na prevalência e incidência do Diabetes Melito tipo 2, tanto em países industrializados como naqueles em desenvolvimento. Isto tem sido observado especialmente em comunidades onde há erros alimentares assim como uma reduzida atividade física da população. Objetivo: Caracterizar os hábitos alimentares e dados antropométricos de um grupo de pacientes diabéticos do tipo 2 e compará-los com um grupo de controles não-diabéticos, pertencentes à comunidade do município de Xangri-Lá, RS. Material e Métodos: Foram selecionados pacientes adultos, com idade entre 45 e 80 anos, participantes do Programa de Saúde da Família do município. Participaram do estudo 100 pacientes (50 com diagnóstico prévio de diabetes do tipo 2 e 50 controles sem diabetes). Todos os pacientes foram avaliados em relação aos hábitos alimentares, composição de macronutrientes e micronutrientes e análise dos dados antropométricos. A comparação entre os pacientes diabéticos e os controles foi estratificada por gênero, utilizando ANOVA e qui-quadrado. Resultados: Dos 50 pacientes diabéticos, 14 eram homens (28%) e 36 mulheres (72%), enquanto nos não-diabéticos 3 eram homens (6%) e 47 mulheres (94%). A média do grupo com diabetes foi de 58,9 anos, enquanto no grupo controle 54,4 anos. A prevalência de obesidade, hipertensão e doenças reumáticas não foram estatisticamente diferentes entre os diabéticos e os controles em ambos os gêneros. Não houve qualquer diferença estatística significante entre o grupo de diabéticos e grupo controle em relação aos vários parâmetros analisados da ingestão de macronutrientes, micronutrientes e parâmetros antropométricos nos dois gêneros. Conclusão: Nesta amostra de pacientes a ingestão de micronutrientes e macronutrientes não foi diferente entre diabéticos e nãodiabéticos. Isto pode ter ocorrido por falta de poder estatístico. Outra possibilidade pode ser devido ao fato de os diabéticos já terem modificado de alguma forma sua dieta e hábitos alimentares pregressos.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.subjectMEDICINApt_BR
dc.subjectGERIATRIApt_BR
dc.subjectGERONTOLOGIApt_BR
dc.subjectENVELHECIMENTOpt_BR
dc.subjectDIABETES MELLITUSpt_BR
dc.subjectDIETApt_BR
dc.titleHábito dietético em doenças crônico degenerativas associadas ao envelhecimento: caracterização do perfil nutricional de um grupo de pacientes diabéticos residentes no município de Xangri-lá, Rio Grande do Sulpt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.degree.grantorPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInst. de Geriatria e Gerontologiapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédicapt_BR
dc.degree.levelMestradopt_BR
dc.degree.date2006pt_BR
dc.publisher.placePorto Alegrept_BR
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000384505-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo343,3 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.