Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3731
Tipo: masterThesis
Título: Prevalência do clostridium difficile e associação com a antibióticoterapia em um grupo de indivíduos do sul do Brasil
Autor(es): Rodrigues, Luiz Fernando Vieira
Orientador: Schmitt, Virgínia M.
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Data de Publicação: 2005
Palavras-chave: GERIATRIA
GERONTOLOGIA
IDOSOS - DOENÇAS
DIARREIA
HOSPITALIZAÇÃO
INFECÇÃO HOSPITALAR
Resumo: O Clostridium difficile (Cd) é um bacilo Gram-positivo, anaeróbio, formador de esporos, amplamente distribuído no ambiente hospitalar, fazendo parte da microbiota do trato gastrointestinal de humanos e animais. Está associado com a colite pseudomembranosa (PMC) e outras desordens intestinais, tais como diarréia, em virtude do uso prévio de antimicrobianos. O objetivo deste estudo foi avaliar retrospectivamente a prevalência da toxina A do C. difficile em indivíduos que realizaram exame no laboratório Weinmann no período entre junho de 2003 e dezembro de 2004. Para a pesquisa da toxina A foi utilizado o sistema Vidas®CD Toxin A II (CDA2, Biomérieux S. A. ), que permite a detecção da toxina A do Cd através do método ELFA (Enzime Linked Fluorescent Assay). Foram analisados 288 resultados, sendo 91 (31,6%) de origem hospitalar e 197 (68,4%) de origem ambulatorial. A prevalência de Cd nas amostras hospitalares foi de 11,0% e nas de origem ambulatorias foi de 11,7%. Nos pacientes idosos (n=139), a média de idade foi de 76,3 anos, com uma mediana de 76 anos, e prevalência de Cd de 9,4%. Entre os pacientes hospitalizados que fizeram uso de antibióticos, a prevalência de Cd foi de 11,5%. O tratamento dos pacientes hospitalizados com um único tipo de antibiótico mostrou uma relação significativa com a positividade para Cd (p=0,001), quando comparado com o uso de mais de uma classe de antibióticos. Foi pesquisada uma relação entre a prevalência de Cd e presença de febre, dor abdominal, hipoalbuminemia, desidratação, desequilíbrio eletrolítico, leucócitos fecais e resultado de proteína C-reativa, sendo verificada uma associação estatisticamente significativa somente entre hipoalbuminemia e positividade para Cd (p=0,048).
Clostridium difficile (Cd), a Gram-positive, spore-forming anaerobic bacillus, is widely distributed in the hospital environment, and inhabits both human and animal gastrointestinal tract microbiota. It has been associated with outbreaks of pseudomembranous colitis (PMC) and other intestinal disorders, such as diarrhea, related with previous use of the antibiotics. The goal of this study was to retrospectively evaluate Cd toxin A prevalence in individuals tested in Weinmann Laboratory, from June 2003 to December 2004. For detection of Cd toxin A, the automated system VIDAS C. difficile Toxin A II (CDA2, Biomérieux S. A. ) was used. It is an enzyme-linked fluorescent immunossay (ELFA) for the qualitative detection of Cd toxin A in stool specimens. Two hundred and eighty eight results were analyzed, 91 of hospital origin (31. 6%) and 197 (68. 4%) out patients. Cd prevalence in samples from hospitalized patients was 11. 0% and 11. 7% in outpatients. Mean age of elderly patients (n=139) was 76. 3 years, with a median of 76, and the Cd prevalence was 9. 4%. Among hospitalized patients under antibiotics therapy, Cd prevalence was 11. 5%. Patient’s treatment with a single antibiotic category showed a significant relationship with Cd positivity (p=0. 001), when compared with use of more than one category. Association between fever, abdominal pain, hipoalbuminemia, dehydration, electrolytic imbalance, fecal leucocytes presence and protein C results were analyzed. A statistically significant association with Cd prevalence was found only for hipoalbuminemia (p=0,048).
URI: http://hdl.handle.net/10923/3731
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000382603-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo289,85 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.