Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/4558
Tipo: masterThesis
Título: Associação entre composição corporal e indicadores de estilo de vida em crianças fisicamente ativas
Autor(es): Dias, Raquel da Luz
Orientador: Bodanese, Luiz Carlos
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Data de Publicação: 2004
Palavras-chave: TRANSTORNOS DA NUTRIÇÃO INFANTIL
OBESIDADE
DOENÇAS CARDIOVASCULARES
COMPOSIÇÃO CORPORAL
HÁBITO ALIMENTAR
CRIANÇAS - DOENÇAS
ATIVIDADES MOTORAS
Resumo: Objectives: To analyze the association between body make-up and lifestyle indexes in physically active children. Methods: A cross-sectional, observational, descriptive-analytical study was carried out with 56 children, at ages between 6 and 10 years, who attended Grêmio Náutico União Sports School, in July of 2004. The variables under analysis were age, gender, weight, height, skin folds of triceps and calf, BMI, fat percentage, practice of physical activity in school and at home, hours spent with TV, computer and games, sleep hours, and frequency of food consumption. The parents informed weight and height (for BMI calculation) and physical activity habit. Questionnaires were answered by the children and their parents after signing a free informed consent form for participation in the study. This was carried out after consideration and approval by the HSL-PUCRS Scientific Commission and the PUCRS Research Ethics Committee. Results: The prevalence of overweight assessed through BMI was 23. 2% and of obesity was 14. 3%; by the classification through fat percentage, 19. 6% were overweight and 14. 3% were obese. The consumption by food groups wasn´t suitable for the group age, since the children consumed cereals, bread, pasta, vegetables and fruits below the recommended one, while consumption of meat, dairy products, fat, oil, sugar and candy was above. The leguminous group was the one closest to recommendations. Average consumption of calories, macronutrients and micronutrients was adequate (except for fibers and calcium, which was below the recommended level). Most children practiced activities outside the GNU schools, slept for an adequate time, watched TV for over 2 hours a day and used computer and videogame for less than 2 hours/day. Most mothers were eutrophic and most fathers suffered from overweight/obesity, both being used to practicing some physical activity on a weekly basis. Conclusion: There was no significant association between body make-up (assessed by BMI) and lifestyle, except for zinc, which was taken at lower amounts by children with overweight/obesity. When body make-up was evaluated by fat percentage, the only association found was between consumption of foods in the group of cereals, bread and pasta and proteins per weight kg. There was no association of the parents´ BMI and their practice of physical activity with their children´s body make-up.
Objetivos: Analisar a associação entre composição corporal e indicadores de estilo de vida em crianças fisicamente ativas. Métodos: Foi realizado um estudo do tipo transversal, observacional, individuado e descritivo-analítico com 56 crianças, em idade entre 6 e 10 anos, freqüentadoras das Escolinhas Esportivas do Grêmio Náutico União, em julho de 2004. As variáveis analisadas foram idade, sexo, peso, altura, dobras cutâneas do tríceps e da panturrilha, IMC, % gordura, prática de atividade física na escola e em casa, horas gastas com TV, computador e games, horas de sono e freqüência de consumo de alimentos. Os pais informaram peso e altura (para cálculo IMC), hábito de atividades físicas. Foram utilizados questionários respondidos pelas crianças e pelos pais, após assinarem o termo de consentimento livre e esclarecido para a participação no estudo. Este foi realizado posteriormente à apreciação e aprovação da Comissão Científica do HSL-PUCRS, do Comitê de Ética em Pesquisa-PUCRS. Resultados: A prevalência de sobrepeso avaliada através do IMC foi de 23,2% e de obesidade foi de 14,3%; pela classificação através do % gordura, 19,6% tinham sobrepeso e 14,3% eram obesos. O consumo por grupos de alimentos não foi adequado para a faixa etária, pois as crianças consumiam cereais, pães e massas, vegetais e frutas abaixo do recomendado; e carnes, lacticínios, gorduras, óleos, açúcares e doces acima. O grupo das leguminosas foi o que mais se aproximou das recomendações. O consumo médio de calorias, macronutrientes e micronutrientes, foi adequado (com exceção das fibras e do cálcio que foi abaixo do recomendado). A maioria das crianças praticava atividades fora das escolinhas do GNU, dormia horas de sono adequadas, assistia televisão por mais de 2 horas/dia e utilizava computador e videogame menos de 2 horas/dia.A maioria das mães era eutrófica e a maioria dos pais era portador de sobrepeso/obesidade, sendo que ambos possuíam o hábito de praticar alguma atividade física semanal. Conclusão: não houve associações significativas entre composição corporal (avaliado através do IMC) e estilo de vida, com exceção do zinco que era consumido em menores teores em crianças com sobrepeso/obesidade. Quando a composição corporal foi avaliada pelo % gordura, a única associação encontrada foi entre o consumo de alimentos do grupo dos cereais, pães e massas e proteínas por kg/peso. Não houve associação do IMC dos pais e da prática de atividade física dos mesmos com a composição corporal dos filhos.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4558
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000397537-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,3 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.