Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/501
Registro Completo de Metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorMota, Eduardo Gonçalvespt_BR
dc.contributor.authorCavazzola, Fernanda de Cássia Mortaript_BR
dc.date.accessioned2011-12-27T14:14:25Z-
dc.date.available2011-12-27T14:14:25Z-
dc.date.issued2008-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10923/501-
dc.description.abstractObjetivo: Verificar se a aplicação dos sistemas adesivos, por meio da vibração do aparelho sônico, aumenta a resistência de união do sistema adesivo à dentina. A hipóse nula é que a resistência de união nos sistemas adesivos Single Bond e Clearfil SE Bond é similar tanto nos grupos controle quanto nos grupos que receberem tratamento sônico. Materiais e Método: Doze terceiros molares extraídos hígidos foram incluídos em resina acrílica autopolimerizável com a parte coronária do dente voltada para a sua parte superior, onde foi realizada a remoção do esmalte com lixas de carbeto de silício de granulação #600, preparando uma superfície dentinária lisa. Os dentes foram divididos em 4 grupos, onde cada sistema adesivo utilizado foi aplicado de acordo com as instruções do fabricante (aplicação dinâmica manual) e com a vibração de aparelho sônico por um dispositivo adaptador para pincel microbrush. Após a técnica adesiva, foi aplicada resina composta microhíbrida com altura de 6mm. Após o corpo de prova foi incluído completamente pela resina acrílica autopolimerizável estabilizando o material restaurador e interface adesiva ao cilíndro para os cortes seriados. Após isso, estes cilindros foram armazenados em água destilada em uma estufa de cultura a 37°C por 24 horas. Passado este período, foram confeccionados os corpos de prova para o ensaio de resistência de união por microtração com cada cilindro. Os dados obtidos foram submetidos ao teste Kolmogorov-Smirnov para verificação de normalidade. A seguir, os dados foram comparados com o teste ANOVA e Tukey (alpha=0,05). A analise estatística da fractografia, foi submetida ao teste Exato de Fisher, com nível de significância de 5% (p<0,05). Resultados: A resistência de união com a aplicação ativada pela vibração sônica foi maior do que a aplicação dinâmica manual em ambos os sistemas adesivos, apresentando diferenças estatisticamente significativas nos diferentes grupos de um mesmo adesivo. Conclusão: A utilização da aplicação sônica é um método eficaz para a otimização da resistência de união em dentina.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.subjectODONTOLOGIApt_BR
dc.subjectADESIVOS DENTÁRIOSpt_BR
dc.subjectRESISTÊNCIA DOS MATERIAIS (ODONTOLOGIA)pt_BR
dc.subjectMATERIAIS DENTÁRIOSpt_BR
dc.subjectVIBRAÇÃOpt_BR
dc.titleEfeito da vibração sônica em adesivo autocondicionante e adesivo de frasco único na resistência de união à dentinapt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.degree.grantorPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Odontologiapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Odontologiapt_BR
dc.degree.levelMestradopt_BR
dc.degree.date2008pt_BR
dc.publisher.placePorto Alegrept_BR
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000410352-0.pdfTexto Completo1,53 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.