Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5582
Tipo: doctoralThesis
Título: Relação da rede de apoio social e a qualidade de vida em idosos longevos
Autor(es): Cauduro, Maria Heloisa Fialho
Orientador: Bós, Ângelo José Gonçalves
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Data de Publicação: 2013
Palavras-chave: GERONTOLOGIA
GERIATRIA
ENVELHECIMENTO - ASPECTOS SOCIAIS
QUALIDADE DE VIDA
IDOSOS - LAZER E RECREAÇÃO
Resumo: This study aimed to investigate the possible relationship between social support and quality of life in oldest-old subjects with 90 or more years of age living in Porto Alegre. Methods : The design is an exploratory transversal, observational and analytical research. The sample com-prised 60 respondents 90 years or older of both sexes interviewed during the period of No-vember 2011 to January 2012. The project was approved by the Research Ethics PUCRS un-der number 11/05451. The information of the data were obtained through structured inter-views, consisting of open and closed questions, involving six validated instruments of re-search: 1. General socio-demographic data; 2. Mini-Mental State Examination (MMSE); 3. WHOQOL-OLD 4. Social Support Survey; 5. Yesavage Geriatric Depression - short ver-sion (GDS-15 ); 6. Basic Activities of Daily Living (BADL) and Instrumental Activities of Daily Living (IADL). The questionnaires were developed by the program TeleForm allowing the insertion of electronic data for analysis using the program EPI INFO version 3. 5. 1, con-sidering significant differences with p <0. 05 and indicative of significance p> 0. 05 and <0. 1 .Results : The average income was higher in the oldest-old men than women. Although the results reveal considerable cognitive impairment in the survey, oldest-old men presented bet-ter levels of MMSE and GDS-15 than the women at same age. The mean IADL and ADL were also better in men than in women. The average number of contacts proved to be higher in females than in males. In relation to the various types of social support, the study shows that women need more material support than men. On the other hand, men needed more affec-tive, emotional, and information supports and positive interactions than women. The averages of all WHOQOL domains (Physical, Psychological, Social Relationships and Environment) and the overall level of quality of life, were higher among men than among women-lived, but the differences were not significant. There was a significant relationship between the various domains of the WHOQOL and the different types of social support. Conclusions : The men, though outnumbered, have better social support and quality of life that the long-lived. The results clearly show that all types of social support, although to a lesser extent the material support, influenced positively on the quality of life for the oldest old.
Este trabalho objetivou estudar a possível relação entre suporte social e qualidade de vida em longevos com 90 ou mais anos de idade residentes em Porto Alegre.Métodos : O desenho foi definido como sendo transversal exploratório, observacional e analítico. A amostra contou com 60 longevos entrevistados de 90 anos ou mais de ambos os sexos no período de novembro de 2011 a Janeiro de 2012. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da PUCRS sob número 11/05451. As informações dos dados foram obtidos através de entrevistas estruturadas, compostas por questões abertas e fechadas, envolvendo seis instrumentos validados de pesquisa: 1. Dados Gerais para coleta de dados; 2. Mini-Exame do Estado Mental (MEEM); 3. WHOQOL-OLD; 4. Escala de Apoio Social-Social Support Survey of the Medical Outcomes Study (MOS); 5. Escala de Depressão Geriátrica de Yesavage – versão reduzida(GDS-15); 6. Atividades Básicas de Vida Diária (ABVD) e Atividades Instrumentais de Vida Diária (AIVD). Os questionários foram elaborados pelo programa TeleForm permitindo a inserção eletrônica dos dados para análise com a utilização do programa EPIINFO versão 3. 5. 1 sendo considerado significativas as diferenças com p<0,05 e indicativas de significância p > 0,05 e <0,1.Resultados : As médias da renda foram superiores nos idosos do que nas idosas longevas. Apesar dos resultados revelarem perdas cognitivas consideráveis, os homens longevos que participaram da pesquisa apresentaram índices mais positivos do que as mulheres longevas em relação ao MEEM e a GDS-15. As médias de ABVD e AIVD também foram melhores nos homens do que nas mulheres. A média do número de contatos revelou-se ser maior no sexo feminino do que no sexo masculino. Em relação aos diversos tipos de suporte social, o estudo aponta que as mulheres necessitam mais do apoio material do que os homens. Por outro lado, os homens necessitam mais dos apoios afetivo, emocional, informação e de interação positiva do que as mulheres. As médias de todos os domínios do WHOQOL (Físico, Psicológico, Relações Sociais e Meio Ambiente) e o nível total da Qualidade de Vida, foram maiores entre os homens do que entre as mulheres longevas, mas as diferenças não foram significativas. Houve relação significativa entre os diversos domínios do WHOQOL e os diferentes tipos de suporte social. Conclusões : Os homens, embora em menor número, apresentam um melhor suporte social e qualidade de vida que as longevas. Os resultados mostram claramente que todos os tipos de apoio social, embora em menor grau o suporte material, influenciam de forma positiva na qualidade de vida dos longevos.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5582
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000452863-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,65 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.