Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7030
Tipo: doctoralThesis
Título: Uma análise dos substantivos como marcadores de posicionamento em artigos acadêmicos em língua portuguesa
Autor(es): Santos, Sheila Nunes dos
Orientador: Perna, Cristina Becker Lopes
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: LINGUÍSTICA
LINGUÍSTICA PORTUGUESA
PRAGMÁTICA
PORTUGUÊS - SUBSTANTIVO
Resumo: O presente estudo tem como objetivo investigar a construção do posicionamento de substantivos no Português Brasileiro Acadêmico (PBA), sob à luz da Teoria dos Atos de Fala e do Modelo de Stance (Posicionamento), de Biber. A parte quantitativa será realizada através da Metodologia de Linguística de Corpus (LdC), utilizando as ferramentas que mostram a frequência dos substantivos de posicionamento na introdução e na conclusão de artigos acadêmicos publicados na Revista da Graduação da PUCRS. Embora os textos acadêmicos tenham a tendência de ser mais objetivos, os autores deixam marcas do seu posicionamento, mostrando seu ponto de vista, suas crenças e suas descobertas. Uma das hipóteses que norteiam essa pesquisa é a de que existem diferenças no uso dos substantivos de posicionamento nas diferentes áreas de conhecimento: Ciências Biológicas, Exatas, Humanas e Sociais. Essa hipótese foi confirmada. Acredita-se também que essa diferença entre as áreas possa estabelecer a escolha dos substantivos de posicionamento característicos dessas áreas. Esta pesquisa é parte de um projeto maior do grupo da PUCRS, intitulado Uso e Processamento de Língua Adicional (UPLA), que tem como objetivo ajudar o número crescente de estudantes estrangeiros que estão vindo para esta universidade para estudos em nível de graduação e pós-graduação.
This study uses a corpus approach to investigate the construction of stance through noun phrases in Academic Brazilian Portuguese. The stance noun corpora is used in order to compare the use of stance in different areas, such as Science, humanities, etc. The theoretical background used to support this research is based on Biber’s Stance Theory and Searle’s Speech Act Theory. Although academic texts tend to be more objective, the authors leave their stance marks there, showing their point of view, their beliefs and discoveries. We confirmed the main hypothesis that Science areas use less stance nouns because of their more objective character. Disciplinary differences are also seen as a way to establish the choice of nouns in the different areas. This research is part of a bigger project from the Research Group at PUCRS called Additional Language Use and Processing (UPLA) that aims at helping the growing number of foreign students that are coming to this university to seek higher education.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7030
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000465050-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo729,42 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.