Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/7031
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCarlotto, Mary Sandrapt_BR
dc.contributor.authorRodriguez, Sandra Yvonne Spiendlerpt_BR
dc.date.accessioned2015-02-06T01:02:03Z-
dc.date.available2015-02-06T01:02:03Z-
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10923/7031-
dc.description.abstractBurnout Syndrome (BS) is a psychosocial phenomenon that occurs as a response to chronic interpersonal stressors in a work situation. Psychologists are professionals at risk due to the particularities of their work, since they routinely deal with people with intense emotional demands. If affected by BS, these professionals compromise their health and the quality of the work they provide. Studies on Burnout among psychologists can subsidize ways to prevent and to promote quality of life at work for this occupational group. Thus, the general objective of this thesis was to investigate the prevalence and factors associated with BS among Psychologists. The study was organized in two parts: a theoretical section and an empirical section. The theoretical section presents a systematic literature review study made aiming to gather and analyze evidences available in the literature that contribute to the understanding of Burnout among psychologists. These results provided the theoretical basis of the thesis and enabled the establishment of the specific objectives. The second section, empirical, consists of two cross-sectional analytical studies with an observational design. The first study aimed to evaluate the prevalence of BS among psychologists and the association of socio-demographic and labor variables in a sample of 518 psychologists who worked in the state of Rio Grande do Sul (Brazil). Results showed a 7. 5% prevalence of psychologists with Profile 1 of Burnout and a 9. 8% prevalence with Profile 2. Men, professionals without a steady partner, people who have no children, professionals with smaller financial gains, lower weekly working hours, a greater number of counseling sessions, those engaged in activities that are not related to Psychology, those who work with only one area of Psychology, those who are employed, those who do not participate in study groups or psychological associations constitute the risk profile identified by the associated factors. The second study aimed to identify the individual variables and characteristics of the position that predict BS among psychologists. Results show a predictor model related to individual variables such as selfefficacy and the use of coping strategies focused on emotion and to the characteristics of the job, such as overload, autonomy and role conflict. These results indicate that Burnout is explained by the interaction of individual characteristics and the work context. It is possible to think of actions that prepare future psychologists, already during their training, for the development of vocational skills and coping strategies focused on the problem. In the work context, paying attention to the proper management of work demands, encouraging autonomy and managing conflicts that are provoked by the professional role of psychologists are alternatives that can reduce the risk of Burnout.en_US
dc.description.abstractA Síndrome de Burnout (SB) é um fenômeno psicossocial que ocorre como uma resposta crônica aos estressores interpessoais ocorridos na situação de trabalho. Os psicólogos são profissionais de risco devido às especificidades de seu trabalho, uma vez que lidam cotidianamente com pessoas com demandas emocionais intensas. Esses profissionais, se acometidos pela SB, comprometem sua saúde e a qualidade do trabalho prestado. Estudos sobre Burnout em psicólogos podem subsidiar formas de prevenção e promoção de qualidade de vida no trabalho desse grupo ocupacional. Assim, o objetivo geral da tese foi o de investigar a prevalência e os fatores associados à SB em Psicólogos. O estudo realizado foi organizado em duas seções: uma teórica e uma empírica. Na seção teórica apresenta-se um estudo de revisão sistemática da literatura elaborada com o objetivo de reunir e analisar as evidências disponíveis na literatura que contribuíssem na compreensão do Burnout em psicólogos. Tais resultados permitiram proporcionar a base teórica da tese e a construção dos objetivos específicos.A segunda seção, empírica, constitui-se de dois estudos de delineamento observacional analítico transversal. O primeiro objetivou avaliar a prevalência da SB em psicólogos e a associação das variáveis sociodemográficas e laborais em uma amostra de 518 psicólogos que trabalhavam no Estado do Rio Grande do Sul. Os resultados evidenciaram uma prevalência de 7,5% de psicólogos que apresentaram o Perfil 1 de Burnout e 9,8% o Perfil 2. Os fatores associados identificaram um perfil de risco constituído de homens, profissionais sem companheiro(a) fixo(a), sem filhos, com menores ganhos financeiros, menor carga horária de trabalho semanal, maior número de atendimentos, que atuam em atividades não relacionadas à Psicologia, que atuam em apenas uma área da Psicologia, que mantém vínculo empregatício, não participam de grupos de estudo ou associações da Psicologia. O segundo estudo objetivou identificar as variáveis individuais e de características do cargo que predizem a SB em psicólogos. Os resultados apontam um modelo preditor relacionado com variáveis individuais como a autoeficácia e o uso de estratégias de enfrentamento focadas na emoção e às características do trabalho, como a sobrecarga, autonomia e conflito de papel. Tais resultados indicam que o Burnout é explicado pela interação entre características individuais e do contexto do trabalho. Pode-se pensar em ações que preparem os futuros psicólogos já na formação para o desenvolvimento de competências profissionais e estratégias de enfrentamento focadas no problema. No contexto do trabalho, a atenção para o gerenciamento adequado de demandas de trabalho, o estímulo a autonomia e a administração dos conflitos resultantes do papel profissional dos psicólogos, são alternativas que podem reduzir os riscos de Burnout.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.rightsopenAccessen_US
dc.subjectSÍNDROME DE BURNOUTpt_BR
dc.subjectPSICÓLOGOS - ATUAÇÃO PROFISSIONALpt_BR
dc.subjectSAÚDE - PSICOLOGIApt_BR
dc.subjectSAÚDE OCUPACIONALpt_BR
dc.titleBurnout em psicólogos: prevalência e fatores associadospt_BR
dc.typedoctoralThesispt_BR
dc.degree.grantorPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Psicologiapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Psicologiapt_BR
dc.degree.levelDoutoradopt_BR
dc.degree.date2015pt_BR
dc.publisher.placePorto Alegrept_BR
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000465048-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial339,44 kBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.