Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/7050
Type: masterThesis
Title: Amor e maternidade no cárcere: mulheres que têm filhos com homens encarcerados
Author(s): Lermen, Helena Salgueiro
Advisor: Barcinski, Mariana de Medeiros e Albuquerque
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Issue Date: 2015
Keywords: PSICOLOGIA SOCIAL
PSICOLOGIA DA MULHER
PRISÕES
PRISÃO - ASPECTOS SOCIAIS
RELAÇÕES DE GÊNERO
Abstract: A presente dissertação tem como objetivo geral compreender, do ponto de vista das mulheres, os significados de ter um relacionamento afetivo e de conceber um filho com um homem encarcerado. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas no Presídio Central de Porto Alegre (PCPA) com mulheres que têm filhos com parceiros encarcerados nesta prisão. Para a análise dos dados coletados foi usada a abordagem da Análise Crítica do Discurso (ACD). Este tipo de investigação discursiva concentra-se, em especial, nos problemas sociais, explicando-os por meio da estrutura e interação social. A dissertação é composta por dois artigos, ambos resultantes de estudos empíricos. No primeiro estudo, a partir de entrevistas com três mulheres cujos companheiros cumprem pena no PCPA, buscamos compreender as suas motivações para manter este relacionamento, bem como conhecer os papéis desempenhados e as violências percebidas por elas na prisão.Os dados analisados atestam a expectativa social de que as mulheres exerçam o cuidado de seus parceiros. O sacrifício advindo do não-abandono é acompanhado pelo desejo de serem recompensadas pelos companheiros após o período de cumprimento de suas penas. A submissão destas mulheres, que se percebem obrigadas a manter seus relacionamentos, a visitar, a prover seus companheiros material e emocionalmente e a suportar as violências impostas pela prisão, é ressignificada a partir do protagonismo expresso por elas. Tal protagonismo se expressa através do poder de decisão das entrevistadas de ir à prisão, de levar seus filhos às visitas e de fornecer insumos aos seus companheiros. O segundo artigo é composto por entrevistas com duas mulheres que possuem trajetórias marcadas pela grande familiaridade com a prisão e que engravidaram no PCPA em dias de visita a seus parceiros. Neste estudo procuramos compreender quais são os significados atribuídos por elas à concepção de um filho dentro do cárcere.Neste sentido, investigamos as concepções de maternidade, de paternidade e de família das participantes. Na análise dos dados vemos a apropriação de modelos hegemônicos de maternidade e paternidade, fundamentados no ideal da família nuclear. Por outro lado, a não normatividade de suas histórias de vida – marcadas pela familiaridade com a prisão – delineia outras possibilidades de discurso que colocam em xeque este modelo hegemônico. Desse modo, convivem no discurso das participantes referências diversas e contraditórias em suas tentativas de construir os lugares de pais e mães. Tal contradição, resultante de simultâneos movimentos de apropriação e resistência a discursos normativos, nos chama a atenção para o processo dialético de construção subjetiva. Em outras palavras, é a partir de referenciais familiares/comunitários e sociais/culturais que estas mulheres significam as funções paternas e maternas.
The main objective of this dissertation is to understand, from the point of view of women, the meaning of having a loving relationship and conceiving a child from an incarcerated man. We carried out semi-structured interviews at the prison called Presídio Central de Porto Alegre (PCPA) with women who have children with incarcerated partners in that prison. To analyze the data we used Critical Discourse Analysis (CDA). This kind of discursive investigation focuses especially on social problems, explaining them by means of structure and social interaction. The dissertation is composed of two articles, both arising from empirical studies. In the first study, based on interviews with three women whose partners are serving time at PCPA, we sought to understand their motivations for maintaining this relationship, as well as to know the roles played and the violence they notice in prison.The analyzed data confirm the social expectation that women care for their partners. The sacrifice arising from the non-abandonment is followed by the desire to be rewarded by their partners after the latter's serving time. The submission of these women, who perceive themselves obliged to maintain their relationships, to visit, to provide their partners materially and emotionally and to endure the violence imposed by the prison is resignified from the leadership they assume. This role is expressed through their power of decision to go to the prison, take their children to the visits and provide inputs to their partners. The second article consists of interviews with two women whose lives are marked by great familiarity with prison and who became pregnant at PCPA when visiting their partners.In this study we sought to understand what meanings they attribute to conceiving their children in prison. Therefore, we investigated the participants' conceptions of maternity, paternity and family. In the analyzed data we see the appropriation of hegemonic models of maternity and paternity based on the ideal of a nuclear family. On the other hand, the non-normative character of their life stories – marked by familiarity with the prison – outlines other possible discourses that question this hegemonic model. Thus, we can see in the discourse of the participants several and contradictory references in their attempts to build places of mothers and fathers. Such a contradiction resulting from simultaneous movements of appropriation and resistance to normative discourses draws our attention to the dialectical process of subjective construction. In other words, these women signify parental roles from family/community and social/cultural references.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7050
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000465805-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial379,47 kBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.