Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7629
Tipo: masterThesis
Título: Alteração da posição e remodelação dos côndilos mandibulares após cirurgia ortognática: estudo clínico por meio de tomografia computadorizada
Autor(es): Melo, Marcelo Fernandes Santos
Orientador: Oliveira, Rogerio Belle de
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Data de Publicação: 2014
Palavras-chave: ODONTOLOGIA
ORTODONTIA
CIRURGIA BUCOMAXILOFACIAL
TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE FEIXE CÔNICO
Resumo: Purpose: The aim of this study was to evaluate three-dimensional displacements and rotational changes of the mandibular condyles in patients with dentofacial deformities underwent bimaxillary orthognathic surgery, through of computerized cone beam tomography (CBCT) and tools and generation and superimposition softwares of virtual 3D models. Materials and methods: The retrospective study used pre CBCT pre- (T0) and postoperative (T1) after 6 months of bimaxillary orthognathic surgery of 20 patients with skeletal malocclusion, equally divided into two groups (10 Class III and 10 Class II of Angle). An automatic superimposition method based on the gray scale of each voxel in the skull base was used to register and render the virtual 3D models of the mandibular condyles. The displacements were visualized and quantified in color-coded maps generated from the calculation of the distances between the closest points of two surfaces (representatives of different times, T0-T1) and by semitransparenct overlays of 3D virtual models pre and post surgical. The changes were quantified on 5 different surfaces of the condyle and were only recorded with values greater than 1. 5 mm. To compare the two measurements (T0-T1), because they are paired data, we used the student t test for differences between the two groups Class II and Class III. The level of significance used was p <0. 05. Demographic data for the two groups showed a normal distribution by the Kolmogorov-Smirnov test, and its variables were compared using the Student t test for paired samples. Results: The Class III group presented greater displacement outward or bone apposition on the posterior surface and greater displacement inward or bone resorption on the upper surface of the condyle. The Class II group presented greater displacement outward or bone apposition on the upper surface and greater displacement inward or bone resorption on the lateral pole of the condyle. For the Class III group, the predominant rotational displacements were medial roll (10%), medial yaw (15%), pitch down (25%). As for the Class II group, were the predominant medial and lateral roll (5%), medial yaw (20%), pitch up (45%).Conclusion: The study confirms that postsurgical adaptations occur after 6 months of bimaxillary orthognathic surgery, and the displacements and rotations condylar larger than 1. 5 mm were observed in both groups. The Class II group showed the greatest change condylar, though neither group showed dysfunctional condylar bone remodeling, keeping the postsurgical adaptation relatively stable.
Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar tridimensionalmente os deslocamentos e alterações rotacionais dos côndilos mandibulares em pacientes com deformidades dentofaciais submetidos à cirurgia ortognática bimaxilar, através de Tomografia Computadorizada Cone Beam (TCCB) e de ferramentas e softwares de geração e superposição de modelos virtuais 3D. Materiais e métodos: O estudo retrospectivo usou TCCB pré (T0) e pós-operatórias (T1) após 6 meses de cirurgia ortognática bimaxilar de 20 pacientes com maloclusão esquelética, divididos igualmente em dois grupos (10 Classe III e 10 Classe II de Angle). Um método de superposição automático baseado na escala de cinza de cada voxel na base do crânio foi usado para registrar e renderizar os modelos virtuais 3D dos côndilos mandibulares. Os deslocamentos foram visualizados e quantificados em mapas de codificação coloridos gerados a partir do cálculo das distâncias entre os pontos mais próximos de duas superfícies (representantes de tempos distintos - T0 e T1) e por sobreposição por semitransparência dos modelos virtuais 3D pré e pós cirúrgicos. As alterações foram quantificadas em 5 diferentes superfícies do côndilo e só foram registradas com valores maiores do que 1,5 mm. Para a comparação entre as duas medições realizadas (T0-T1), por se tratarem de dados pareados, foi utilizado o teste t student para as diferenças entre os dois grupos Classe II e Classe III. O nível de significância usado foi p> 0,05. Os dados demográficos para os dois grupos mostraram uma distribuição normal, segundo o teste de Kolmogorov-Smirnov, e suas variáveis foram comparadas com o teste t student para amostras pareadas. Resultados: O grupo Classe III apresentou maior deslocamento para fora (outward) ou aposição óssea na superfície posterior e maior deslocamento para dentro (inward) ou reabsorção óssea na superfície superior do côndilo. O grupo Classe II apresentou maior deslocamento para fora (outward) ou aposição óssea na superfície superior e maior deslocamento para dentro (inward) ou reabsorção óssea no pólo lateral. Para o grupo Classe III, os deslocamentos rotacionais predominantes foram o roll medial (10%), yaw medial (15%), pitch para baixo (25%). Já para o grupo Classe II, os predominantes foram o roll medial e lateral (5%), yaw medial (20%), pitch para cima (45%).Conclusão: O estudo comprova que adaptações pós-cirúrgicas ocorrem após 6 meses de cirurgia ortognática bimaxilar, e os deslocamentos e rotações condilares maiores do que 1,5 mm foram observadas nos dois grupos. O grupo Classe II apresentou maior alteração condilar, entretanto nenhum grupo apresentou remodelação óssea condilar disfuncional, mantendo a adaptação pós-cirúrgica relativamente estável.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7629
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000475702-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,51 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.