Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7824
Tipo: doctoralThesis
Título: Avaliação histológica e histomorfométrica da regeneração óssea guiada sob membranas biológicas não reabsorvíveis em ratas osteoporóticas com e sem tratamento com ácido zoledrônico
Autor(es): Busetti, Juliano
Orientador: Figueiredo, José Antonio Poli de
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: ODONTOLOGIA
ENDODONTIA
REGENERAÇÃO ÓSSEA
REGENERAÇÃO TECIDUAL GUIADA
OSTEOPOROSE
EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL
Resumo: Regeneration of lost tissues can be obtained in a predictable way by using the Guided Bone Regeneration (GBR) concept. The development of such concept is based on the observation that to regenerate a certain type of tissue, specific cells with the ability to reconstruct such kind of tissue must repopulate the wound. GBR was applied to heal different type of bone defects and the isolation of it by using resorbable and nonresorbable membranes resulted in a predictable healing through the formation of new bone. Nowadays the GBR concept is used for the treatment of multiple clinical situations in dentistry, even with dental implants. Osteoporosis is the most common chronic bone disease and may interfere in the healing of regenerative procedures. The increase in life expectancy results in a larger number of elderly patients referred for bone regeneration and dental implants. Osteoporosis is associated with aging, menopause and chronic use of some types of drugs. Regenerative protocols must be postulated taking into account this category of patients. Limited scientific evidence suggests that osteoporosis can negatively influence bone healing as well as the osseointegration of dental implants. In addition to disease, the use of drugs for its prevention and treatment may affect healing of GBR procedures. Bisphosphonates (BP) are the most frequently used drugs for treatment and prevention of osteoporosis. The drug acts mainly in the inhibition of bone resorption by its action on osteoclasts. Among the commercially prescribed BP, zoledronic acid (ZA) is known to be the most potent of all. In the first paper of this thesis osteoporosis was induced in rats and these animals were submitted to regenerative procedures comparing samples with and without osteoporosis as well as with and without the use of ZA. To assess GBR, critical size defects (CSD) were made in the animals’ calvarial bone. Microporous non-resorbable PTFE (polytetrafluorethylene) membranes were used to promote GBR in healthy, osteoporotic and osteoporotic animals treated with ZA. Forty-eight Wistar rats with 6 months of age were included in the study. Experimental osteoporosis was induced by ovariectomy (OVX) associated with hipocalcic diet in 32 animals. Sixteen OVX rats received a single dose of ZA (OZ) while the other 16 osteoporotic rats received no treatment (O). The remaining 16 animals were SHAM operated; the ovaries were exposed but not removed, being considered the control group (C). Six weeks after osteoporosis induction, each animal from the OZ group received a single dose of ZA. One week latter (7 weeks after baseline) two 5-mm CSD were performed bilaterally in the parietal bones and one of these defects was treated with two membranes, one located internally, in contact to the Dura, and the other was placed on top of the defect. GBR healing periods were 30 and 60 days for each group. Evaluation of new bone formation (NBF) was done by qualitative and quantitative histological analysis. Differences in means between groups (O, OZ and C), the use of membranes as well as the observation period (days 30 and 60) were analyzed by ANOVA for each variable. When a statistically significant difference was identified between the averages, the Bonferroni post hoc test was used. The results showed that treatment with ZA (p = 0. 001) and the use of membranes (p = 0. 000) significantly increased the amount of regenerated bone tissue and the presence of osteoporosis may have reduced NBF (p = 0. 028).
Regeneração de tecido ósseo perdido pode ser alcançada de forma previsível utilizando-se o conceito de Regeneração Óssea Guiada (ROG). O desenvolvimento deste conceito é baseado na observação de que para realizar a regeneração de um tipo de tecido, células específicas, com habilidade de regenerar este tecido especificamente, devem repopular a ferida. Quando ROG foi utilizada para regeneração de vários tipos de defeitos ósseos, o isolamento destes, com o uso de barreiras físicas reabsorvíveis e não reabsorvíveis, as membranas, resultou em uma cicatrização previsível através da formação de novo tecido ósseo. Atualmente, o príncípio de ROG é usado para o tratamento de várias situações clínicas na odontologia, com ou sem o uso associado de implantes dentários. Osteoporose é a doença óssea crônica mais prevalente e pode interferir na cicatrização de procedimentos regenerativos. O aumento na expectativa de vida da população resulta em um maior número de pacientes idosos indicados para regeneração óssea e implantes dentários. Considerando que a osteoporose está relacionada com fatores como idade, menopausa e uso crônico de alguns tipos de fármacos, a prevalência desta doença é alta. Protocolos regenerativos devem ser postulados levando-se em conta esta categoria de pacientes. Porém, limitada evidência científica sugere que osteoporose pode influenciar negativamente a cicatrização óssea assim como a osseointegração de implantes dentários. Somado à doença, o uso de drogas para prevenção e tratamento da osteoporose pode influenciar na cicatrização de procedimentos regenerativos. Bisfosfonatos (BF) são os fármacos mais utilizados para tratamento da osteoporose. A droga age na inibição da reabsorção óssea através da sua ação principalmente sobre os osteoclastos. Dentre os BF existentes comercialmente, o ácido zoledrônico (AZ) é reconhecidamente o mais potente de todos. Sendo assim, o primeiro artigo desta tese buscou criar condições de osteoporose em ratas e, nestes animais, procedimentos regenerativos foram feitos comparando amostras com e sem osteoporose assim como com e sem o uso de AZ. Para avaliar ROG, defeitos críticos (CSD) foram feitos na calvária dos animais. Membranas não reabsorvíveis microporosas de teflon foram utilizadas para ROG em animais saudáveis, osteoporóticos e osteoporóticos tratados com AZ. Quarenta e oito ratas Wistar, com 6 meses de idade, foram incluídas no estudo. Osteoporose experimental foi induzida através de ovariectomia (OVX) associada à dieta hipocálcica em 32 animais. Dezesseis ratos OVX receberam uma dose única de AZ (OZ) enquanto as outras 16 ratas osteoporóticas não receberam tratamento (O). Os demais 16 animais foram submetidos à cirurgia controle, onde os ovários não foram removidos, sendo considerado o grupo controle (C). Seis semanas após a indução da osteoporose, o grupo OZ recebeu uma dose única de AZ. Após mais uma semana (7 semanas após OVX), dois CSD de 5 mm foram feitos, bilateralmente, nos ossos parietais, sendo que um destes defeitos foi tratado com duas membranas, uma instalada internamente ao defeito, sobre a dura mater, e outra na porção externa. Os períodos de cicatrização de ROG foram de 30 e 60 dias para cada grupo. Avaliação da formação de tecido ósseo (NBF) foi feita através de análise histológica qualitativa e quantitativa. Diferenças entre as médias entre os grupos (O, OZ e C), o uso de membranas assim como o período de observação (30 e 60 dias) foram analisados através de ANOVA para cada variável. Quando uma diferença estatística era identificada entre as médias, o teste pós hoc Bonferroni foi utilizado. Os resultados mostraram que o tratamento com AZ (p=0,001) e o uso de membranas (p=0,000) aumentaram significativamente a quantidade de tecido ósseo regenerado e que a presença de osteoporose pode ter reduzido a formação de novo osso (p=0,028).
URI: http://hdl.handle.net/10923/7824
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000477249-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo4,62 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.