Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/8499
Tipo: masterThesis
Título: Evolução dos sintomas de compulsão alimentar um ano após cirurgia bariátrica e sua correlação com a perda de peso
Autor(es): Luiz, Luciano Billodre
Orientador: Mottin, Cláudio Corá
Brito, César Luís de Souza
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Fecha de Publicación: 2016
Palabras clave: OBESIDADE
CIRURGIA BARIÁTRICA
TRANSTORNOS ALIMENTARES
MEDICINA
Resumen: Background- Bariatric surgery is the most effective treatment for obesity class II and III. However, some patients do not get the desired results or initially lose and then regain the weight lost. To identify this symptom early on and treat these individuals adequately remains a challenge. As binge eating directly affects the food intake, the study of this symptom and its relation to bariatric surgery and its results is increasing, because it appears to have an influence on the observed results. Objectives- The purpose of our study is to see how the variation in the intensity of the BE- measured by the Binge Eating Scale (BES)- interferes in the %EWL one year after YRGB. Methods- We conducted a transversal study with 149 patients older than 18 years who were evaluated one year after performing YRGB. The variation in the intensity of binge eating was measured through the difference of the BES score pre and postoperative. Results- The variation of one unit in the BES implies an inverse variation of 0, 41% of %EWL (p <0, 05). The coefficient of correlation between the variation symptoms BE and the %EWL is -0,186 (p=0,033). The coefficient of correlation between the intensity of BE symptoms one year after surgery and the %EWL is -0,353 (p <0,001). Conclusions- There is a correlation between the variation in intensity of the BE one year after YRGB and the %EWL. The correlation between the BE and the %EWL is greater after the surgery than it is at the preoperative stage.
Introdução- A cirurgia bariátrica é a ferramenta mais eficaz para o tratamento e controle da obesidade classe II e III. Entretanto, alguns pacientes não obtêm o resultado desejado ou reganham peso. Identificar precocemente e tratar estes indivíduos continua sendo um desafio. Como a compulsão alimentar interfere diretamente na ingesta alimentar, o estudo deste sintoma e sua relação com a cirurgia bariátrica vem aumentando, pois parece influenciar nos resultados da mesma. Objetivos- O objetivo do nosso estudo é verificar como a variação da intensidade da compulsão alimentar, aferidos pela escala de compulsão alimentar periódica (ECAP), interfere na percentagem de perda do excesso de peso (%PEP) um ano após cirurgia bariátrica. Métodos- Realizamos um estudo transversal com 149 pacientes, maiores de 18 anos, que foram avaliados um ano após realizarem cirurgia bariátrica no Hospital São Lucas da PUCRS. A variação dos sintomas de compulsão alimentar foi aferida através da diferença do escore da ECAP do pós e do pré-operatório, Delta ECAP. Resultados- A variação de uma unidade na ECAP implica em uma variação inversa de 0,41 %PEP (p<0,05) (IC de -0,78 a -0,02). O coeficiente de correlação entre a variação dos sintomas de compulsão alimentar e a %PEP é de -0,186 (p=0,033). O coeficiente de correlação entre a intensidade dos sintomas de compulsão alimentar um ano após a cirurgia e a %PEP é de -0,353 (p<0,001). Conclusão- Existe uma correlação entre a variação da intensidade dos sintomas de compulsão alimentar um ano após cirurgia bariátrica e a %PEP. A correlação entre a intensidade da compulsão alimentar e a %PEP é maior após a cirurgia do que no pré-operatório.
URI: http://hdl.handle.net/10923/8499
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000479021-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,4 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.