Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/9932
Tipo: masterThesis
Título: Efeito da aplicação tópica de clorexidina, iodopovidona e eritromicina no reparo de úlceras traumáticas em ventre lingual de ratos: análise clínica, histológica e microbiológica
Autor(es): Teixeira, Dieni da Silveira
Orientador: Salum, Fernanda Gonçalves
Oliveira, Silvia Dias de
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Data de Publicação: 2017
Palavras-chave: ÚLCERAS
CLOREXIDINA
CICATRIZAÇÃO (ODONTOLOGIA)
ESTOMATOLOGIA CLÍNICA
ODONTOLOGIA
Resumo: A mucosa bucal é constantemente submetida a injúrias traumáticas, sendo um sítio frequente para a ocorrência de lesões ulceradas. Tais lesões são suscetíveis a processos infecciosos que podem retardar a cicatrização. Neste sentido, no primeiro artigo desta dissertação, foi realizada uma revisão da literatura com o objetivo de abordar o mecanismo de ação e o emprego de clorexidina, iodopovidona e eritromicina no processo de reparo de feridas bucais. Essas substâncias apresentam características particulares, independentemente do seu efeito antimicrobiano, que podem favorecer o restabelecimento da arquitetura tecidual. Entretanto, poucas pesquisas avaliam o efeito destes fármacos no processo cicatricial de úlceras traumáticas bucais. Assim, o segundo artigo apresenta um estudo em modelo animal, que foi realizado com o objetivo de avaliar o efeito da clorexidina 0,12%, iodopovidona 10% e eritromicina 0,5% no reparo de úlceras traumáticas em ventre lingual. Quarenta e oito ratos Wistar foram distribuídos em um grupo-controle e três grupos experimentais: clorexidina, iodopovidona e eritromicina. Uma úlcera com 5 mm de diâmetro foi confeccionada no ventre lingual de cada animal. Após 24 h, foi realizada a primeira coleta microbiológica e iniciou-se a aplicação diária das substâncias. Em seis animais de cada grupo, as aplicações foram realizadas durante três dias e, nos demais, durante sete dias. Previamente à eutanásia uma nova coleta microbiológica foi realizada.O registro fotográfico das lesões remanescentes foi obtido para avaliação clínica e, posteriormente, a língua dos animais foi ressecada para análise histológica. Na avaliação macroscópica da área das lesões os grupos iodopovidona e clorexidina apresentaram valores significativamente inferiores aos do grupo-controle após três dias de tratamento. Embora os grupos experimentais tenham apresentado valores superiores quanto à área de tecido epitelial neoformado, não houve diferença significativa em relação ao controle. O grupo eritromicina exibiu os menores escores de inflamação aos sete dias de tratamento. A iodopovidona apresentou os melhores resultados na redução de micro-organismos em ambos os tempos experimentais, tanto em condições de aerobiose, quanto em microaerofilia. Pode-se concluir que os antimicrobianos utilizados neste estudo, favorecem o processo cicatricial e podem prevenir a ocorrência de infecções. Dentre as substâncias testadas, a iodopovidona 10% apresentou os melhores resultados clínicos, histológicos e microbiológicos.
Oral mucosa is continuously subjected to traumatic injuries, being a common site for the occurrence of ulcerated lesions. These lesions are susceptible to infections that may delay healing. In the first article of this dissertation, a review of the literature was performed with the aim of understanding the mechanism of action and use of chlorhexidine, povidone-iodine and erythromycin in the healing process of oral wounds. These substances have particular characteristics, independent of their antimicrobial effect, which could favor the reestablishment of tissue architecture. However, few studies evaluated the effect of these drugs on the healing process of oral ulcers. Thus, the second article presents a study in animal model, which was carried out with the aim of to assessing the effect of 0.12% chlorhexidine, 10% povidone-iodine and 0.5% erythromycin in the repair of traumatic ulcers on ventral tongue. Forty-eight Wistar rats were divided into four groups: control, chlorhexidine, povidone-iodine and erythromycin. A 5-mm-diameter excisional wound was made in the center of ventral tongue. After 24 h, a microbiological sample was taken and daily application of the substances started. In six animals from each group, the applications were carried out for three days and in the others for seven days. Prior to euthanasia a new microbiological collection was performed. The photographic record of the residual lesions was obtained for clinical evaluation and, subsequently, the tongue was resected for histological analysis. In the clinical evaluation of the lesion area, the povidone-iodine and chlorhexidine groups presented significantly lower values compared to the control group after three days of treatment.Although the experimental groups presented higher values in the histomorphometric analysis of the epithelial tissue, there was no significant difference in relation to the control. The erythromycin group exhibited the lowest inflammation scores at seven days of treatment. Povidone-iodine showed the best results in the reduction of microorganisms in both experimental times and aerobic and microaerophilic conditions. Based on the results it is possible to conclude that the antimicrobials used in the present study favor the repair process of the oral wounds and may prevent the occurrence of infections. Among the substances tested, 10% povidone-iodine showed the best clinical, histological and microbiological results.
URI: http://hdl.handle.net/10923/9932
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000482847-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial484,86 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.